Matsuri Dedetizadora, Desentupidora e Caça Vazamentos

Tipos de Pragas


Warning: Parameter 1 to modMainMenuHelper::buildXML() expected to be a reference, value given in /home/dedetizadoramatsuri/www/libraries/joomla/cache/handler/callback.php on line 99

Menu Principal


Warning: Parameter 1 to modMainMenuHelper::buildXML() expected to be a reference, value given in /home/dedetizadoramatsuri/www/libraries/joomla/cache/handler/callback.php on line 99

Home Pombos
Pombos PDF Imprimir E-mail

Pombos

Como vivem

Os pombos domésticos são originários do continente Europeu, e foram introduzidos na América do Sul por volta do século XVII. Desde então se fazem presentes em grande número nos ambientes urbanos, graças à sua grande facilidade de adaptação e reprodução. Apesar de simbolizarem a Paz, os pombos são considerados pragas urbanas devido a sua característica de serem hospedeiros de diversos organismos que causam prejuízos à nossa saúde. Além disso, os pombos causam danos materiais decorrentes da deposição de suas fezes.


Os pombos adaptaram-se prontamente a este tipo de ambiente por três razões básicas para sua sobrevivência: Oferta abundante de abrigo: arquiteturas urbanas de edifícios, monumentos e obras de engenharia apresentam grande quantidade de frestas, beirais e saliências que simulam perfeitamente o habitat natural destas aves em desfiladeiros e penhascos.


Ausência de predadores ou o pequeno número de aves de rapina (os principais predadores dos pombos) em área urbana impede o controle natural destas populações possibilitando, ainda, uma maior sobrevivência de animais fracos e doentes que se tornam reservatórios e disseminadores de doenças.


A Grande quantidade de fontes de alimentação disponíveis ,seja devido ao lixo e restos de alimento acumulados, seja pela alimentação fornecida pelo homem (através de grãos, farelos, entre outros) contribui para a alta reprodução e também para a manutenção de animais mais fracos e doentes que seriam eliminados naturalmente, caso as fontes de alimentação fossem menores como no ambiente selvagem. Em quatro estudos já realizados em todo o mundo está comprovado que a disponibilidade de alimentação é fundamental para a dispersão da população.

Dicas Úteis

  • Não fornecer alimentos aos pombos para evitar que proliferem;
     
  • Instalar tela ou alvenaria nos vãos dos telhados para impedir a entrada dos pombos;
     
  • Esticar fio de nylon ou arame nos locais de pouso, como beirais, muros, floreiras, numa altura de 10 cm do local de pouso. Se o beiral for largo esticar outros fios a cada 3 cm;
     
  • Utilizar objetos pontiagudos (espículas metálicas ou plásticas), para evitar que as aves pousem ou façam ninhos;
     
  • Aplicar gel repelente para que o pombo evite o local;
     
  • Modificar superfície de apoio das aves para que fique com inclinação de mais de 60 graus;
     
  • Usar objetos brilhantes e com movimento (ex: CD) e manequins de predadores (gavião, coruja), que assustam as aves e as afastam do local por algum tempo;
     
  • Produtos com odores fortes como creolina ou naftalina também afastam as aves por algum tempo.

Principais doenças transmitidas pelo pombo

As doenças são transmitidas ao homem principalmente por vias respiratórias, através da inalação das fezes secas depositadas em caixas armazenadas, no chão, em beirais, em máquinas, ou em qualquer outro local defecado. Outra forma de contaminação é através dos piolhos dos pombos.

 

  • CRIPTOCOCOSE - inflamação no cérebro e meninges, ocasionadas por fungos.
     
  • HISTOPLASMOSE - infecção pulmonar causada por fungos.
     
  • ALERGIA - desencadeada por penas que contém piolhos, ácaros e pulgas.
     
  • TOXOPLASMOSE - infecção celular que ataca múltiplos órgãos, ocasionada por protozoários.
     
  • ORNITOSE - infecção pulmonar.
     
  • SALMONELA - infecção intestinal, ocasionada por bactérias (alimentos contaminados).
     
  • PSITACOSE - causa dor de cabeça, febre alta, calafrios, ocasionadas por vírus.
     
  • COCCIDIOSE, CANDIDÍASE, ENCEFALITE, PSEUDOTUBERCULOSE, TUBERCULOSE AVÍCOLA e mais 26 doenças registradas.

Outros problemas causados pelos pombos

  • Suas fezes ácidas corroem metal, descolorem pedra, apodrecem madeira, danificam superfícies pintadas;
  • Suas penas entopem calhas, ralos;
  • Em grupo provocam muito barulho.

Características:

  • Vivem até 15 anos;
  • Com 7 meses já se reproduzem;
  • Produzem 5 ninhadas por ano ;
  • Cada ninhada gera 2 filhotes.
     
 


Rua Giambatista Vico, 237 - Cidade Dutra - São Paulo - SP - 04831-060 - Brasil / Tel.: (11) 2367-0159 Fax:(11) 2367-3806